UTILIZE-OS PARA ALCANÇAR EXCELÊNCIA NO TRABALHO.

 Já faz um tempo que a Arquitetura está olhando para a influência dos ambientes na vida das pessoas através da Neuroarquitetura. Com comprovações científicas, foi possível observar o quanto um ambiente mal projetado influência no dia-a-dia dos profissionais.

O Brasil é o país com mais casos de ansiedade e depressão na América Latina, os índices ultrapassam a média mundial e está no ambiente de trabalho o local onde as pessoas mais sofrem destas doenças.

Gostaria de lhe trazer uma reflexão.

Até que ponto investir apenas em qualificação, preparação e produtividade é o suficiente?

Você precisa se desenvolver diariamente, mas se não possuir uma boa saúde física e mental de nada adiantará. É necessário, olhar para o ambiente que você permanece praticamente o dia inteiro e usá-lo a seu favor para atingir grandes resultados.

Segundo um estudo realizado, pela renomada Human Spaces, com 7600 funcionários de 16 países, foi comprovado que a utilização de uma melhor iluminação natural, conexão com o externo através de janelas e o uso de plantas aumentou em 15% a produtividade, criatividade, bem-estar e satisfação de estar naquele ambiente.

Sentir-se bem muitas vezes equivale a ser capaz de produzir mais e melhor.

Imagine uma equipe inteira aumentando o seu desempenho com pequenos ajustes no espaço e pouco investimento.

Quanto mais o ambiente nos proporcionar qualidade de vida e bem-estar, mais desejaremos estar naquele espaço, como consequência, nos tornamos mais produtivos, entusiasmados e automaticamente os resultados simplesmente acontecem em maior proporção e velocidade.

Desenvolver melhorias no ambiente de trabalho nem sempre requer grandes investimentos. Realizando algumas adequações é possível transformar seu local de trabalho em uma ferramenta para grandes resultados e mais qualidade de vida.

 

 

 

Repense seu espaço!

Yasmine Rosa

Arquiteta e Urbanismo, especialista em Arquitetura Residencial, formação em PNL Practitionar e estudante do comportamento humano e Neuroarquitetura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *