Quando você imagina a casa da sua infância, qual a primeira lembrança que vem a sua mente? Talvez seja uma imagem, mas é muito provável que seja um cheiro característico, a sensação dos pés descalços no tapete da sala, o sabor do café passado. Definitivamente a sensação de estar no seu lar não está contida em apenas uma imagem. A arquitetura sensorial busca exatamente privilegiar todos os sentidos, buscando pela experiência de se estar em um ambiente.

A intenção desse estilo é pensar em ambientes que vão aguçar todos os sentidos e que permitam ao morador da casa vivenciar a sensação de conforto tão desejada. Um exemplo de como a arquitetura pode trabalhar as sensações é o projeto realizado por Sérgio Bernardes, um dos maiores nomes da arquitetura nacional, onde os quartos da residência foram construídos suspensos sobre um rio.

O fato de a moradora, a também arquiteta Lota Macedo, adorar o barulho da chuva foi o motivo pelo qual Bernardes tomou a decisão de fazer os quartos próximos da água corrente. Esse é um exemplo de como colocar em prática a ideia, que parece tão abstrata, de dormir todas as noites ao som da chuva.

Quer saber por que a arquitetura sensorial pode fazer diferença na sua vida? Vamos listar alguns motivos abaixo:

Arquitetura sensorial vai aguçar os seus sentidos

A visão é o sentido mais utilizado no nosso cotidiano, pelo menos é nele que mantemos mais o foco. Passamos bastante tempo em contato com computadores, celulares, televisão. Todos esses objetivos têm como principal foco a imagem, mas será que apenas o que vejos é importante?

Os sons, aromas e até mesmo o tato são fundamentais e precisam ser valorizados para que a experiência de bem-estar seja completa. Vamos fazer um teste: feche seus olhos e respire fundo. Agora se imagine acordando em uma cama com lençóis macios, ainda sem abrir os olhos ouça canto dos pássaros que estão lá fora. Ainda da cama você sente o aroma de bolo que acabou de sair do forno para o seu café da manhã. Agora você concorda que sua casa precisa despertar todos os seus sentidos?

Vai fazer você sentir mais confortável na sua casa

Na cena que descrevemos antes a intenção era trazer a ideia de conforto e relaxamento para uma manhã do seu dia. O objetivo principal de um projeto que seja pensado sensorialmente dar ao ambiente características que sejam agradáveis aos moradores daquela casa.

Portanto, não existe um padrão a ser seguido, já que cada pessoa possui uma ideia do que é conforto. Nesse momento, conversar com um arquiteto é a melhor, pois é o profissional que tem o conhecimento tanto dos materiais quanto dos mecanismos que conseguirão traduzir as necessidades mais abstratas para o plano concreto.

Você se interessa por modelos diferentes de arquitetura? Quer conhecer outros? Nos conte nos comentários.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *